Workshop pretende reforçar a sustentabilidade dos projetos sociais

Com o intuito de capacitar e crescer o empreendedorismo social, a Startup Leiria organizou nos últimos dias de novembro um workshop gratuito de Avaliação do Impacto Social, em parceria com a Skillent, focado nos tópicos de Planeamento e gestão de processos de Avaliação de Impacto, Ferramentas e técnicas de análise de problemas, e Medição do Impacto e benefícios do projeto.

Pretende-se que no fim deste workshop presencial, os formando tenham uma maior O workshop presencial foi desenhado para responder às necessidades de todos os promotores de Inovação Social, com inscrições abertas para Empreendedores e profissionais de Gestão de Topo, Gestão Intermédia, Analistas e Gestores de Projeto. Anualmente, a Startup Leiria tem vindo a organizar este tipo de iniciativas para sensibilizar para a importância crucial da etapa de Avaliação do Impacto nos projetos sociais como forma de assegurar a sua sustentabilidade e a escalabilidade das soluções.

Roteiro dos trabalhos:

No primeiro dia do workshop – dia 22, foram apresentados os participantes e os seus respetivos projetos, seguido de uma explicação de conceitos base, como o Impacto Social – a razão pela qual deve ser medido e uma primeira análise do processo inerente à sua avaliação. Após uma abordagem teórica sobre a definição do Problema/Contexto, a análise da capacidade organizacional e a identificação de stakeholders, chegou a altura de cada um dos participantes aplicar estes conceitos ao seu caso em particular.

No segundo dia foram apresentadas diversas abordagens de avaliação do impacto, com foco na Teoria da Mudança aplicada a projetos sociais. Mais tarde, o grupo foi convidado a aplicar esta abordagem aos seus projetos e a partilhar dúvidas, como forma de se prepararem para a utilização da ferramenta no futuro.

No dia seguinte, os participantes aprenderam a utilizar o quadro lógico como forma de gerir os seus projetos e a calcular o SROI (Retorno Social de Investimento) numa lógica de retorno financeiro. Foram dados alguns exemplos da aplicação do SROI em alguns projetos presentes no workshop, para uma melhor perceção de como este indicador deve ser utilizado.

Após um fim de semana de pausa, os trabalhos recomeçaram no dia 29, com a introdução ao modelo das 5 dimensões de Impacto Social, desenvolvido pelo Impact Management Project, que pretende auxiliar a tomada de decisão dos investidores. Foi ainda dado a conhecer os 17 ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, propostos pela ONU em 2015, como forma de ajudar os participantes a melhor orientar os seus projetos para atingir esses objetivos. Por fim, o grupo aprendeu um novo modelo para gestão dos projetos, o Social Impact Assessment, desenvolvido para maximizar os benefícios e minimizar os custos.

No quinto e último dia deste workshop – dia 30, foram abordadas as estratégias e instrumentos necessários para a implementação de um processo de avaliação de impacto (como por exemplo o SOPACT, um software de apoio à avaliação de impacto), seguido de uma explicação de como deve ser feita a comunicação dos resultados do processo.


Estas iniciativas de capacitação técnica têm-se demonstrado muito importantes para o surgimento de novos projetos capazes de adereçar problemas societais e ambientais nas comunidades, aumentando a confiança e capacidades dos empreendedores, assim como as hipóteses de sucesso das suas soluções.